mulheres

Brasília, março de 2011clube-do-vinho-artigo

9ª edição . ano II

 

 

Espanha com 90 pontos de Robert Parker!

 

O mundo do vinho tem grande influência dos críticos especializados no assunto e inúmeros deles se transformaram em personalidades capazes de aumentar ou derrubar substancialmente os preços de um determinado vinho apenas com o resultado de suas avaliações e notas. Certamente, um dos mais notórios e influentes é o norte-americano Robert Parker, editor da newsletter Wine Advocate. Parker tem uma grande legião de admiradores, mas também um grande número de desafetos e já foi acusado de promover uma pasteurização – ou “parkerização” – do mundo dos vinhos, supervalorizando os mais potentes e estruturados em detrimento daqueles mais sutis e com maior representatividade de seu terroir original. Polêmicas à parte, ele é um crítico importante e suas pontuações merecem atenção. Assim, neste mês, selecionamos três exemplares espanhóis que receberam 90 pontos entre os 100 possíveis nas avaliações da equipe de Parker. Interessantes, portanto!

Os vinhos escolhidos são de três importantes regiões para a viticultura espanhola. As duas primeiras, Rioja e Ribeira del Duero, são as mais tradicionais e produzem vinhos à base de Tempranillo, a grande uva tinta espanhola. A Rioja produz quase 40% de todo o vinho da Espanha, o que não é pouco, visto que aquele país é o terceiro maior produtor do mundo, atrás somente de França e Itália. O nosso Rioja é o Lar de Sotomayor Vendimia Seleccionada 2007. Embora seja da mais tradicional região da Espanha, esse vinho feito pela bodega Domeco de Jarauta tem estilo moderno, mais elegante, floral, frutado e leve, com boa acidez.

O segundo exemplar vem da Ribeira del Duero. Trata-se do Arrocal 2008. Essa bodega vem obtendo grande reconhecimento internacional em uma região que faz os vinhos mais reconhecidos de toda a Espanha. Esse exemplar também tem estilo moderno, mas é mais denso e rico do que

o da Rioja, sendo um Tempranillo mais poderoso, com aromas complexos, que bem representa a classe dos vinhos dessa região.

O último exemplar vem de uma região pequena, em termos de volume de produção, mas muito especial pela tipicidade de vinhos tintos, além de merecer carinho especial de minha parte, por ser a terra de origem de meus avós paternos. O delicioso El Castro de Valtuille Joven 2007 é 100% feito de Mencia, uva típica da região de Bierzo, no noroeste da Espanha. Tem elegância ímpar e, muitas vezes, é confundido com vinhos Cabernet Franc. Essa sutileza permite que acompanhe carnes brancas em molho delicado ou, na minha preferência, um belo prato de polvo à la plancha, com batatas no azeite e pasta de alho. Impossível não salivar!!!

Enfim, esses três tintos são muito bem pontuados pela crítica internacional, oriundos de um país que cresce a cada dia em importância no cenário mundial da viticultura.

Espero que desfrutem dos vinhos e das sugestões de harmonização que constam das fichas técnicas em anexo.

Fernando A. F. Rodrigues

   

ficha-vinhos-marco-2011

 
Grand Cru Brasília

limpo

LAGO SUL
Loja e Wine Bar

+55 61 3368 6868
SHIS QI 09/11- conjunto L . loja 06 - Lago Sul
(ao lado do Citibank)

 

limpo

ASA SUL
Loja

+55 61 3541 6991
SHCS-CL 412 Sul - Bloco B loja 3 - Asa Sul, Brasília – DF
(na rua do Big Box)

  

© Copyright 2011 Grand Cru Brasília. Todos direitos reservados.

logo-agiste-b

logo rodape